Coração...

Tenho-me perguntado onde anda o amor, não que ande desesperadamente atrás dele, mas pelo facto de ele pura e simplesmente não aparecer. Pelo menos na minha vida.

Não ando á procura do "tal", nem perco mais do que alguns minutos a pensar no caso, mas obviamente as outras pessoas fazem questão de todos os dias sentirem (elas sim) necessidade de me perguntar se já tenho namorado!

"Já não namoras á tanto tempo..." "E que tal já há namoradinho?" " Ai não acho normal não namorares" " Uma menina tão bonita e interessante não namora?" (este último é o preferido dos homens).

Se tenho saudades de estar apaixonada? Sim tenho. É um sentimento óptimo, que nos faz levitar e sorrir por tudo e por nada. No entanto não me apaixono com facilidade, é muito dificil "bater cá dentro", mas quando bate...cuidado! É mais intenso do que tudo na vida!

Apesar de não me entregar logo a 100%, vou-me entregando aos poucos mas entrego-me mesmo, cada bocadinho da minha entrega é especial. Não sei como os outros amam mas eu amo com todo o meu ser de uma maneira indiscritivel(devemos dizer todos o mesmo).

A minha própria mãe diz que sou burra por não aproveitar, pois talvez mas a minha resposta é sempre a mesma: "Se eu não gosto de verdade da pessoa fazer o que? Andar por andar, para passar tempo? Não obrigada!"

Sei que muitas pessoas têm como lema: Enquanto não encontras a pessoa certa, entretém-te com a errada, eu não "vejo" exactamente assim...mais ou menos.

E continuarei a achar muito engraçado dizerem que tenho sempre homens bonitos e inteligentes "atrás de mim" e que não sei aproveitar...mas para isso, falem com o meu coração.

Ele lá saberá...

sinto-me:
publicado por voosdeborboleta às 14:05 | link do post | comentar | ver comentários (7)